home | news

Post

Qual a importância do planejamento e controle de obras em um empreendimento?

imagem postagem
10/10/2019

Ao contrário do que parece, o planejamento e o controle de obras vão muito além de prever datas e prazos em projetos de engenharia civil. São tarefas complexas que impactam no cronograma de execução, nos custos operacionais e na qualidade dos serviços prestados, mas que nem sempre são conduzidas com seriedade.

Em geral, isso acontece pela falta de conhecimento sobre a importância dessas duas atividades e pela pressa para cumprir os prazos estabelecidos. O que pouco se sabe ainda é que quanto antes esse trabalho for iniciado menores serão os riscos de atrasos, imprevistos, problemas e até mesmo acidentes.

E a sua empresa, como encara o compromisso com o planejamento e controle de obras

Preparamos este post para ajudar a sua equipe a entender com mais profundidade sobre a importância dessas duas atividades. Nele, vamos mostrar como se precaver de problemas como atrasos, custos excessivos, retrabalhos e queda na qualidade dos serviços prestados.

Acompanhe!
 

Qual é a função do planejamento de obras?

O principal objetivo do planejamento de obras de um empreendimento é prever todas as etapas do trabalho a ser realizado. Com isso, também funciona como um meio de acompanhar o desenvolvimento do projeto e prever quais custos podem ser otimizados para que se obtenha uma maior lucratividade.

Então, sem ele podem ocorrer atrasos, custos desnecessários e problemas de produtividade. Problemas que acabam por atrasar o cronograma de execução e que podem culminar, inclusive, na inviabilização do empreendimento.
 

E do controle de obras?

Já o controle de obras é a atividade que vai monitorar as ações previstas durante a fase de planejamento de obras e indicar a necessidade de mudanças de estratégia

Como uma prática comum entre profissionais que agem pelo improviso, a falta de controle de obras pode causar atrasos e custos de obras maiores do que o previsto. O que decorre, muitas vezes, de um planejamento de obras ineficiente ou incompleto.


Qual é a relação entre planejamento e controle de obras?

Como permitem uma análise sobre os métodos construtivos utilizados, além dos custos envolvidos e produtividade alcançada o planejamento e controle de obras trazem mais eficiência à execução. 

Aumentam o conhecimento do gestor de projetos sobre o real status da construção. Dessa forma, permite que possa aperfeiçoar ainda mais seu desenvolvimento.

Juntas, essas duas atividades ajudam a otimizar recursos usados nas atividades para que a empresa possa ter melhor desempenho e ganhos mais altos. Podem ainda reduzir custos e evitar que o cronograma se estenda além do acordado.
 

Como o planejamento e controle de obras afeta os custos e o cronograma de uma empresa?

Já pensou em planejar qualquer atividade dentro do canteiro de obras sem considerar os recursos e o tempo necessários para realizá-la? Os custos certamente poderiam ser muito mais altos e as horas de trabalho extrapoladas, não é mesmo? Esse é um exemplo prático de como o planejamento e controle de obras pode afetar os custos de obras.

Um planejamento de obras ineficiente pode causar uma série de problemas tanto para a empresa contratada quanto para o contratante do serviço. Impacta também no andamento das obras, no cumprimento dos orçamentos previstos, na comunicação interna e externa e na rotatividade da equipe.


Quais cuidados uma construtora deve ter para se prevenir de problemas decorrentes de um planejamento de obras ineficiente?

Para aperfeiçoar o gerenciamento de obras e evitar imprevistos, prejuízos financeiros e a insatisfação do cliente o indicado é se atentar aos seguintes cuidados:
 

1. Estudo de viabilidade

O desenvolvimento do planejamento e do orçamento devem começar junto com o estudo de viabilidade do empreendimento. Um levantamento que deve considerar os recursos que se tem em caixa para suprir custos operacionais e avaliar a lucratividade do projeto.
 

2. Planejamento

Esse documento deve funcionar como um meio de evitar imprevistos e falhas na execução do projeto. Por isso, deve prever todas as fases da construção, a duração delas, as datas de começo e fim, os materiais, serviços e suas interdependências, produtividades, frentes de trabalho, aproveitamento de equipes, condições locais, interferências, logística, riscos, entre outros.

Lembre-se sempre que um bom planejamento é aquele que é capaz de reduzir custos e otimizar os trabalhos. Portanto, não deixe de incluir informações detalhadas e também de levá-lo para todos os profissionais envolvidos em sua realização.
 

3. Orçamento

Detalhar o orçamento é importante para calcular quais serão os custos diretos e indiretos da obra e também os quantitativos envolvidos. 

Custos diretos devem incluir mão de obra, materiais, máquinas e equipamentos. 

Já nos custos indiretos devem entrar o valor do pessoal administrativo local e do escritório, transportes, refeições, equipamentos de segurança, vigilância, energia, água, manutenção do canteiro de obras, equipamentos de apoio, entre outros.
 

4. Controle

Ter controle de todas as etapas da obra aumenta a eficiência dos trabalhos e reduz os riscos de acidentes, atrasos e imprevistos.
  • Esse controle geralmente envolve quatro dimensões:
  • controle físico;
  • controle econômico;
  • controle financeiro;
  • controle de produtividade.
Ajuda a inspecionar materiais e equipamentos a serem usados, a evitar problemas durante a execução e a trazer a segurança necessária aos trabalhadores.
 

5. Acompanhamento e monitoramento contínuo

O planejamento não acaba quando as obras iniciam, mas pode ser ajustado caso seja necessário. Por isso, o controle, a fiscalização e o monitoramento do andamento das obras precisa ser contínuo.
 

Benefícios de um planejamento e controle de obras eficiente

Quer outros bons motivos para melhorar o planejamento e controle de obras da sua construtora? Aqui vão eles:
  • ajudam a aumentar a produtividade e a satisfação dos colaboradores;
  • aumentam a qualidade dos serviços prestados;
  • elevam a satisfação do cliente;
  • antecipar identificação de eventuais dificuldades e problemas de execução;
  • facilitam o comparativo entre o que foi previsto e o que foi realizado;
  • geram menos desperdícios de materiais e serviços;
  • melhoram o relacionamento com clientes e fornecedores;
  • permitem uma tomada de decisão mais ágil e assertiva;
  • podem valorizar a empresa;
  • propiciam a melhoria contínua dos trabalhos;
  • reduzem os gastos e também os imprevistos;
  • tornam o trabalho mais organizado.
Conclusão

Fazer o planejamento e controle de obras pode ser complexo, mas essas duas atividades são fundamentais para que se possa executar projetos com sucesso. 

Pode levar tempo, mas os benefícios fazem todo o esforço despendido valer a pena.

Preparado para repensar a forma como a sua empresa conduz o planejamento e controle de obras? Então, compartilhe o link deste conteúdo com a sua equipe para que possam identificar juntos quais pontos podem ser aperfeiçoados no processo.

veja também

Artigos

O que é planejamento de obras e por que ele é tão importante?

Essencial para o sucesso de qualquer empreendimento, o planejamento de obras é a etapa mais importante de um projeto construtivo, pois prevê falhas e evita possíveis prejuízos.

Artigos

Como elaborar uma proposta técnica para o seu projeto de obra

Para participar de uma concorrência ou para a preparação da execução de obras, a certeza é uma só: o contratante vai exigir uma proposta técnica para o projeto de obra.

Instagram

CONHEçA A EMPRESA

Faça o download da apresentação e portfólio da CLG